Gestão 3.0 como abordagem ágil na Gestão Organizacional

Incorporar métodos ágeis à gestão da empresa deixou de ser uma opção para ser uma necessidade competitiva. O tema, cada vez mais discutido no gerenciamento de projetos, receberá atenção especial durante o 18º Seminário Internacional de Gerenciamento de Projetos do PMI São Paulo.

Rafaela Girotte Sampaio, organizadora e facilitadora do Agile Campinas (Lean Coffee Campinas e Jundiaí), é uma das palestrantes confirmadas para o evento e falará sobre “Gestão 3.0 – como esse modelo muda a forma de liderar”.

“Quando falamos em ágil, falamos de entregas frequentes, com maior valor ao cliente, onde é possível ver seu produto já nas primeiras semanas, trazendo uma maior confiança, mais interação com o cliente e mais transparência. Entre a equipe, proporciona maior colaboração entre os membros”, diz.

Por outro lado, não incorporar a gestão ágil pode engessar os processos e onerar a entrega final ou mesmo parcial do que foi acordado. “A empresa deixar de ganhar competitividade e velocidade trabalhando em modelos mais tradicionais, não gerando visibilidade e percepção de valor ao cliente”, completa Rafaela.

Principais características da Gestão 3.0

A Gestão 3.0 pode ser considerada como uma abordagem ágil a Gestão Organizacional.  A afirmação é da palestrante. 

“Quando falamos em métodos ágeis falamos em experimentação, melhoria contínua, autonomia e auto-organização, onde se encaixa perfeitamente nos princípios da Gestão 3.0. Porém os objetivos são distintos: enquanto o ágil está focado em entregar projetos e produtos, a Gestão 3.0 está focada no crescimento da organização e na felicidade, engajamento e bem-estar das pessoas que ali trabalham”. 

Um dos aspectos que será tratado na palestra do 18º Seminário Internacional de Gerenciamento de Projetos é o perfil de liderança, que passa a ser decisivo para o processo colaborativo. Entre as principais características desse líder está o empoderamento de times, a atuação como facilitador e a promoção de um ambiente onde todos são responsáveis pelo sucesso do negócio.

“O foco do líder deixa de ser o de controlar a equipe e passa a ser o de apoiar e garantir que não existam bloqueios para que tudo flua garantindo um ambiente de confiança em que todos possam ser criativos e trabalhar efetivamente juntos. Em ambientes complexos e que mudam constantemente, uma gestão que abraça a mudança e encoraja outros para que façam o mesmo, é fundamental para o crescimento da organização.

Ser feliz com que o está fazendo e produzindo, sentir-se reconhecido e valorizado é um dos objetivos deste novo modo de ver a gestão. E faz parte do papel do líder apoiar as pessoas para que encontrem o caminho”. 

Serviço

Inscrições para o 18º SIGP – CLIQUE AQUI

Data: 30 e 31 de outubro e 01º de novembro de 2019

Local: Centro de Convenções Senac Santo Amaro